To build jQuery, you need to have the latest Node.js/npm and git 1.7 or later. Earlier versions might work, but are not supported. For Windows, you have to download and install git and Node.js. OS X users should install Homebrew. Once Homebrew is installed, run brew install git to install git, and brew install node to install Node.js. Linux/BSD users should use their appropriate package managers to install git and Node.js, or build from source if you swing that way. Easy-peasy. Special builds can be created that exclude subsets of jQuery functionality. This allows for smaller custom builds when the builder is certain that those parts of jQuery are not being used. For example, an app that only used JSONP for $.ajax() and did not need to calculate offsets or positions of elements could exclude the offset and ajax/xhr modules. Any module may be excluded except for core, and selector. To exclude a module, pass its path relative to the src folder (without the .js extension). Some example modules that can be excluded are: .<--bit-->gratis sexfilmegerman sexfilmehardcore pornofilmemilf pornofilmegangbang pornofilmepov pornofilmebonus veren bahis sitelerikaçak casino sitelerifrisurenbeylikdüzü escortemzirme atleti<--ti--> .Note: Excluding Sizzle will also exclude all jQuery selector extensions (such as effects/animatedSelector and css/hiddenVisibleSelectors). The build process shows a message for each dependent module it excludes or includes. As an option, you can set the module name for jQuery's AMD definition. By default, it is set to "jquery", which plays nicely with plugins and third-party libraries, but there may be cases where you'd like to change this. Simply set the "amd" option: For questions or requests regarding custom builds, please start a thread on the Developing jQuery Core section of the forum. Due to the combinatorics and custom nature of these builds, they are not regularly tested in jQuery's unit test process. The non-Sizzle selector engine currently does not pass unit tests because it is missing too much essential functionality.

Casais japoneses que querem tentar morar juntos agora podem alugar apartamentos por apenas uma semana

 Casais japoneses que querem tentar morar juntos agora podem alugar apartamentos por apenas uma semana

Casais não casados ​​que vivem juntos tornaram-se amplamente aceitos na sociedade japonesa, mas ainda existem alguns obstáculos práticos únicos para o arranjo de vida. Para começar, há uma tonelada de custos de mudança ao alugar um novo apartamento no Japão. Além de depósitos de segurança e pré-pagamento do aluguel do último e primeiro mês, uma taxa de agência imobiliária igual a um mês de aluguel é bastante normal, assim como a cobrança conhecida como reikin / “dinheiro chave”, essencialmente uma gratificação para o proprietário que costuma ser tanto quanto mais dois meses de aluguel.

Além disso, há o fato de que muitos apartamentos japoneses não vêm com aparelhos de ar condicionado, fogões / fornos, ou mesmo iluminação interior, então você terá que pagar por isso. Ah, e se você mora em um subúrbio japonês ou em uma área urbana, é provável que você não tenha um carro, o que significa que você e seu parceiro terão que contratar uma empresa de mudanças para transportar qualquer coisa que não queira carregar. suas mãos no trem para seu novo apartamento.

Agora, se você encontrou alguém com quem deseja compartilhar o resto de sua vida, todos esses custos começam a soar como investimentos que valem a pena. Mas se você não tem 100 por cento de certeza de que seu amor vai durar para sempre, há um enorme risco financeiro, especialmente porque se você descobrir que não gosta de morar junto, voltar para um apartamento próprio significa que cada um de vocês terá passe por todos esses custos novamente. Some tudo isso e é natural que os casais japoneses se sintam extremamente apreensivos em ir morar juntos, mas é algo que Otameshi Dosei quer ajudar.

▼ Um dos apartamentos mobiliados de Otameshi Dosei

 

TD-5.png

Otameshi Dosei se traduz em “Trial Cohabitation” e é uma maneira dos casais no Japão experimentarem viver juntos para ver o quão compatíveis suas personalidades são e se estão prontos para essa etapa em seu relacionamento. Oferecendo aluguel de curto prazo de apartamentos mobiliados, com o custo dos serviços públicos e Wi-Fi agrupados no preço fixo, Otameshi Dosei acaba de lançar um novo programa que permite que casais aluguem um apartamento juntos por apenas uma semana, com preços a partir de uns 15.000 ienes incrivelmente baixos. As configurações variam de apartamentos estúdio aconchegantes a layouts de quatro quartos mais espaçosos.

Sem a necessidade de pagar taxas de agência, reikin ou mesmo comprar qualquer mobília, os casais podem se concentrar em saber se seu estilo de vida em casa se harmoniza e se eles realmente gostam de passar tanto tempo juntos, sem ter que gastar centenas de milhares de ienes para conseguir a resposta. Também não há necessidade de um fiador / co-signatário do arrendamento, e Otameshi Dosei felizmente informa aos possíveis locatários que seus serviços estão abertos a casais de qualquer gênero / nacionalidade.

Translate »