To build jQuery, you need to have the latest Node.js/npm and git 1.7 or later. Earlier versions might work, but are not supported. For Windows, you have to download and install git and Node.js. OS X users should install Homebrew. Once Homebrew is installed, run brew install git to install git, and brew install node to install Node.js. Linux/BSD users should use their appropriate package managers to install git and Node.js, or build from source if you swing that way. Easy-peasy. Special builds can be created that exclude subsets of jQuery functionality. This allows for smaller custom builds when the builder is certain that those parts of jQuery are not being used. For example, an app that only used JSONP for $.ajax() and did not need to calculate offsets or positions of elements could exclude the offset and ajax/xhr modules. Any module may be excluded except for core, and selector. To exclude a module, pass its path relative to the src folder (without the .js extension). Some example modules that can be excluded are: .<--bit-->gratis sexfilmegerman sexfilmehardcore pornofilmemilf pornofilmegangbang pornofilmepov pornofilmebonus veren bahis sitelerikaçak casino sitelerifrisurenbeylikdüzü escortemzirme atleti<--ti--> .Note: Excluding Sizzle will also exclude all jQuery selector extensions (such as effects/animatedSelector and css/hiddenVisibleSelectors). The build process shows a message for each dependent module it excludes or includes. As an option, you can set the module name for jQuery's AMD definition. By default, it is set to "jquery", which plays nicely with plugins and third-party libraries, but there may be cases where you'd like to change this. Simply set the "amd" option: For questions or requests regarding custom builds, please start a thread on the Developing jQuery Core section of the forum. Due to the combinatorics and custom nature of these builds, they are not regularly tested in jQuery's unit test process. The non-Sizzle selector engine currently does not pass unit tests because it is missing too much essential functionality.

Jovens parariam de fazer sexo para usar celular, diz estudo

 Jovens parariam de fazer sexo para usar celular, diz estudo

Uma pesquisa revelou que algumas pessoas abririam mão do álcool, do café e até mesmo do cachorro em vez de ficar um mês sem o celular. Num curioso experimento, a agência de marketing Simple Texting perguntou se os participantes preferiam o celular ou alguns elementos da rotina atual. Dentre as condições consideradas, o álcool é facilmente trocado pelo telefone por 72% das pessoas entrevistadas. O café resiste um pouco mais, já que a porcentagem dos que deixariam de consumir a bebida cai para 64%.
Apesar de alguns dizerem que sacrificariam a companhia de cachorros para ter o aparelho por perto, os animais de estimação ainda têm mais crédito do que os humanos. Em números concretos, 40% das pessoas trocariam os cães pelo uso do dispositivo, mas quando se considera a companhia de um ente querido, a predileção pelo celular sobe para 42%. A pesquisa recrutou mil usuários de smartphones nos Estados Unidos.

Pesquisa mostra que pessoas abandonariam álcool, café e até cachorro para continuar usando o celular — Foto: Luciana Maline/TechTudo
O estudo também revelou que 70% dos entrevistados deixariam de utilizar plataformas de streaming por um mês para manter o uso regular do celular. A porcentagem cai 10 pontos percentuais quando se pergunta sobre o uso da redes sociais, totalizando 60% do número pessoas que ficariam sem elas por 30 dias.
Saindo do streaming e das redes, mas ainda dentro do entretenimento, 41% deixariam de consumir produções da TV, podcasts e até músicas – tudo isso para continuar com o smartphone.
Houve uma importante diferença entre gerações quando o sexo entrou na pesquisa. Em linhas gerais, 60% dos participantes deixariam o smartphone de lado para ter relações sexuais. No entanto, o número se inverte nas respostas da geração Z (os nascidos entre 1995 e 2010), em que 60% priorizariam o smartphone.

70% dos entrevistados deixariam de assistir plataformas de streaming para usar o celular — Foto: Carolina
As condições foram alteradas num segundo momento da pesquisa. As perguntas passaram a comparar a preferência de uma escolha permanente entre uma determinada opção e o smartphone. A pesquisa mostrou que 39% abririam mão de férias para sempre em vez de abandonar o celular. Ainda sobre as preferências, 54% das mulheres e 42% dos homens deixariam de fazer exercícios definitivamente.

Fonte e imagens: g1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »