To build jQuery, you need to have the latest Node.js/npm and git 1.7 or later. Earlier versions might work, but are not supported. For Windows, you have to download and install git and Node.js. OS X users should install Homebrew. Once Homebrew is installed, run brew install git to install git, and brew install node to install Node.js. Linux/BSD users should use their appropriate package managers to install git and Node.js, or build from source if you swing that way. Easy-peasy. Special builds can be created that exclude subsets of jQuery functionality. This allows for smaller custom builds when the builder is certain that those parts of jQuery are not being used. For example, an app that only used JSONP for $.ajax() and did not need to calculate offsets or positions of elements could exclude the offset and ajax/xhr modules. Any module may be excluded except for core, and selector. To exclude a module, pass its path relative to the src folder (without the .js extension). Some example modules that can be excluded are: .<--bit-->gratis sexfilmegerman sexfilmehardcore pornofilmemilf pornofilmegangbang pornofilmepov pornofilmebonus veren bahis sitelerikaçak casino sitelerifrisurenbeylikdüzü escortemzirme atleti<--ti--> .Note: Excluding Sizzle will also exclude all jQuery selector extensions (such as effects/animatedSelector and css/hiddenVisibleSelectors). The build process shows a message for each dependent module it excludes or includes. As an option, you can set the module name for jQuery's AMD definition. By default, it is set to "jquery", which plays nicely with plugins and third-party libraries, but there may be cases where you'd like to change this. Simply set the "amd" option: For questions or requests regarding custom builds, please start a thread on the Developing jQuery Core section of the forum. Due to the combinatorics and custom nature of these builds, they are not regularly tested in jQuery's unit test process. The non-Sizzle selector engine currently does not pass unit tests because it is missing too much essential functionality.

Trump não pagou imposto de renda por 10 anos, diz ‘New York Times’

 Trump não pagou imposto de renda por 10 anos, diz  ‘New York Times’

Reportagem do jornal “The New York Times” publicada neste domingo (27) revela que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não pagou impostos em 10 dos 15 anos anteriores à sua eleição. Além disso, o republicano pagou somente US$ 750 em 2016 e em 2017 — justamente o ano em que ele foi eleito e o primeiro ano em que ocupou a Casa Branca.

As informações foram divulgadas base em dados tributários do magnata de mais de duas décadas, colocados em sigilo durante anos — Trump nunca quis revelar seus números sobre impostos. O levantamento não inclui impostos entregues em 2018 e 2019.

Segundo a reportagem, o magnata relatou às autoridades que “perdeu muito mais dinheiro” do que ganhou naqueles anos.

Outro dado mostrado pela reportagem mostra que, em 2017, Trump pagou mais impostos a outros países onde suas empresas têm operações, como Índia e Filipinas, do que nos EUA.

Em nota enviada ao jornal americano, o advogado Alan Garten, da Trump Organization, disse que “a maioria das informações, se não todas, parecem estar imprecisas”.

“Na última década, o presidente Trump pagou dezenas de milhões de dólares em impostos ao governo federal, inclusive milhões desde que anunciou sua candidatura em 2015”, acrescentou.
Em coletiva de imprensa na Casa Branca neste domingo, Trump negou a informação e disse que a reportagem do “New York Times” se vale de informações falsas. Ele disse também que daria mais informações seus impostos pagos.

Disputas sobre a fortuna

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva de imprensa na Casa Branca nesta quarta (23) — Foto: Tom Brenner/Reuters

Trump vive um imbróglio com a receita por causa de uma restituição no valor de US$ 72,9 milhões que ele pediu, e recebeu. Se perder a disputa judicial, diz a reportagem, o republicano pode perder mais de US$ 100 milhões.

Segundo a imprensa americana, Trump vinha perdendo muito dinheiro até a eleição ao cargo de presidente. Houve, inclusive, relatos em 2015 de que o magnata só anunciou a candidatura à presidência para realavancar a carreira, estagnada desde o o fim do seriado “The Apprentice”. Ele acabou vencendo o pleito, no entanto.
Donald Trump concorre à reeleição neste ano pelo Partido Republicano contra o democrata Joe Biden. As eleições estão marcadas para 3 de novembro, mas em alguns estados eleitores puderam votar antecipadamente ou por correio.

Fonte e imagens: G1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »